19/03/2019
26ºC Maceio, Tempestades
(82) 99620-8008

Editorias

08/03/2019 12:50
Cidades
A mulher e as conquistas da AMPI
Associação começou com 6 mulheres e hoje são quase 5 mil integrantes se tornando uma das maiores associações de mulheres do estado de Alagoas
Roberta Sampaio

Neste 08 de março “Dia Internacional da Mulher”, o portal F5 Alagoas quis homenagear e ao mesmo tempo trazer uma história de Superação e determinação da mulher. Sendo assim, a Associação de Mulheres de Palmeira dos Índios/AL, conseguiu retratar o nosso desejo e, por esse motivo, resolvemos fazer uma matéria especial com sua trajetória.


A AMPI iniciou seus trabalhos com apenas 6 mulheres no ano de 2006 e conta hoje com quase 5 mil associadas. Teve como fundadora a empresária e ex-vereadora Sheila Duarte. A ideia surgiu, segundo Sheila, ao ouvir as necessidades das mulheres carentes, ociosas e, em alguns casos, depressivas, que estavam à procura de emprego, fato que se complicava por se tratar de mulheres que não tinham capacitação profissional para entrar no mercado de trabalho.

 


“A associação funcionava em uma casa pequena com poucos cômodos, e as mulheres começaram a nos procurar fazendo com que o local ficasse ainda menor devido ao número maior das novas associadas. Fato que fez com que começássemos a nos reunir na calçada da sede. O que chamava atenção dos moradores palmeirenses, pois não era comum ver tanta mulher reunida” relembra Sheila.

 


O desafio

 


O grande desafio da AMPI, segundo sua fundadora, é ter nascido em um município no interior de Alagoas onde existia, muito mais do que hoje, o problema da mulher sair de casa no período da noite para se reunir com outras mulheres. Esse obstáculo se complicava ainda mais porque a maioria delas eram donas de casa e tinham filhos, netos e maridos para cuidar. Então, uma das saídas era levar junto as crianças para as reuniões.

 


Com o passar do tempo, os maridos começaram a acompanhar as esposas nas reuniões. No início ficavam observando do outro lado da calçada, mas depois foram adentrando. Hoje, de acordo com Sheila, há casos onde os homens fazem cursos junto com suas esposas, o que foi possível após a mudança do Estatuto discutido em Assembleia.

 

 


“A associação cresceu muito, fugindo até do que aquelas 6 primeiras mulheres podiam imaginar. Nós fizemos a AMPI nascer, mas hoje podemos afirmar que a associação é um patrimônio de Alagoas por ter se tornado uma das maiores Associações de Mulheres do estado. AMPI já profissionalizou mais de mil mulheres palmeirenses por meio dos cursos ofertados pela associação”, disse Sheila.

 

 

Cursos

 


A associação oferece dezenas de cursos, como bordado, vagonite, pintura em tela, em tecido e também o curso de corte e costura industrializado, que foi incrementado após a associação ter recebido 10 máquinas por meio de Emenda do ex-deputado estadual Ronaldo Medeiros e várias contribuições do deputado federal Paulão. Destacando que com essas máquinas as mulheres podem confeccionar peças íntimas, biquínis e várias outras peças.

 

 

 

Assistência Médica

 


A AMPI conta com vários especialistas médicos, entre eles: dentistas, ortopedista, clínico geral, cardiologista, fisioterapia, psiquiatra, psicólogo, psicopedagoga e ainda, Acupuntura. São realizados exames de eletrocardiograma e o resultado é entregue no mesmo dia.

 

Existe na associação um pequeno ambulatório onde são feitos alguns procedimentos, como pequenas cirurgias de cistos sebáceos e exames pré diabéticos. Foi feita a aquisição de um bisturi elétrico para procedimentos futuros.

 

 

 

 

Mamografia

 


Está sendo reformada uma sala para exames de mamografia na sede e, segundo Sheila, será uma porta para que a associação possa se conveniar para fazer o atendimento SUS. Contudo, a fundadora faz questão de destacar que os valores cobrados na AMPI são muito mais em conta do que os demais. “Só conseguimos esse valor popular porque oferecemos a contrapartida que é a nossa estrutura física e a demanda. A aquisição desse mamógrafo é desafiadora pois em Palmeira dos Índios só existem dois, e o nosso será o 3 em todo o município”, frisou.

 

 


Parcerias

 


“Quem mantêm a AMPI são os colaboradores e as associadas. Antes era cobrada uma mensalidade que hoje não se paga mais. Essa mensalidade foi revertida para 2 kg de alimentos por mês, onde a associada recebe em troca uma cesta básica e tem que participar de algum curso.

 


Sheila explicou ainda que “Existem as mulheres que se capacitaram mas não têm condições de comprar o material para iniciar os trabalhos. Elas serão selecionadas e vamos nos unir em parcerias para ajudá-las e conseguirmos ter em Palmeira as chamadas “Fabriquetas de fundo de quintal”. Isso é importante já que não se tem ainda a capacidade de atender a demanda em empregos, que façamos de Palmeira uma nova “Toritama”.

 


Divulgação

 


“Nós incentivamos as nossas associadas a mostrarem seus trabalhos, que são surpreendentes ao mundo, pois eles não podem ficar restritos a uma rua ou bairro. As redes sociais são ferramentas imprescindíveis para a divulgação. Nós as ajudamos a utilizar essas mídias (Facebook e Instagran) e vemos resultados positivos em suas vendas e reconhecimento dos trabalhos.

 

 

 


Nova Sede

 


A AMPI conseguiu fazer a aquisição de sua sede própria, inclusive o projeto de reforma já foi autorizado e consiste em atender aos objetivos da Associação. As obras serão iniciadas no próximo mês de abril e a previsão é que esteja pronta no final de 2019.

 


“ Vejo a AMPI como uma futura Ong ou Instituto que irá ajudar muitas pessoas e levar o nome de Palmeira até para fora do Brasil, inclusive estivemos com a secretária da Mulher do Estado de Alagoas – Maria Silva, e ela nos convidou para sentar com uma ONG de mulheres da Suiça. Elas devem vir no início de abril com a possível chance de fazermos uma parceria internacional com a AMPI”.

 

 

Parceria política

 


“A parceria política deve existir com pessoas que acreditam no serviço social. Penso na política social que engrandece, não naquela prática de apenas dar as coisas as pessoas sem cobrar um esforço ou algum resultado positivo em troca. O que eu ouvia em 2006 não é o que eu escuto hoje. Vejo mulheres se valorizando e cuidando de sua família por meio de uma renda que conseguiu através de seu trabalho. E saber que ela foi capacitada aqui na AMPI nos enche de orgulho”, acrescentou.

 


Sheila agradece também a outros parceiros “Hoje temos nossos encargos e colaboradores que passaram a ser funcionários. E,cuidando dessa parte contábil, temos um anjo amigo chamado Onofre Raimundo, que não nos cobra nada por fazer a contabilidade da Associação desde a nossa fundação. Outro grande parceiro é o meu esposo, médico Pedro Paulo Duarte, que nos ajuda por meio de sua clínica a A Sonograf, pagando o nosso aluguel. Existe também doações dos móveis e os nosso computadores feitos pelo INSS e ainda uma parceria com a ótica 3 Reis, que trouxe para a associação seus produtos e serviços em óculos e lentes de contato, com preços acessíveis”.


A AMPI é uma associação reconhecida em todo o Estado devido a todas as mulheres e suas famílias que se engajaram para ter um sonho realizado e manter a associação funcionando até hoje. É perceptível o brilho no olhar dos associados e também de pessoas que quando conhecem o trabalho, querem participar e ajudar.

 

 

Ao final Sheila Duarte deixa a seguinte mensagem “Mulheres!, Acreditem!. Saiam da zona de conforto e façam valer o seu potencial. Estudem, nunca é tarde. Nunca deixem dizer que não são capazes. Eu me fiz exemplo para poder incentivar e mostrar que podemos mudar nossa história de vida. Não é fácil, mas também não é impossível".

 

 

 

 

 

 

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Cidades