18/09/2019
24ºC Maceió, Tempo limpo
(82) 99620-8008

Editorias

06/06/2019 23:45
Cidades
Hospital Santa Rita recebe visita de integrantes de comissões da OAB Palmeira dos Índios
Ocasião serviu para prestar esclarecimentos e também para que os advogados conhecessem as instalações da unidade hospitalar
/ Assessoria
Roberta Sampaio

O Hospital Regional Santa Rita, em Palmeira dos Índios recebeu na manhã desta quinta-feira (06), integrantes da Comissão de Direito Médico, Comissão de Direitos Humanos e da Comissão de Cidadania da 3ª subseção da OAB/AL, os advogados Dr. Flávio Barbosa, Dr. Ivan Tenório Barros e Dr. Elias Henrique. Na oportunidade, o provedor em exercício, médico Roberto Salgueiro, falou sobre o funcionamento do hospital, a situação financeira e a importância de esclarecimentos para a população sobre o atendimento na unidade hospitalar.

 

 

Salgueiro destacou que o Santa Rita tem seu funcionamento 24 horas e que os gastos para manter esses atendimentos são elevados devido à necessidade de profissionais, materiais e equipamentos para a prestação dos serviços.

 

 

Foi esclarecido também que, com a instalação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Palmeira dos Índios, os recursos que o Santa Rita recebia para prestar o atendimento de emergência foram destinados para a UPA. Mas, isso não significa dizer que não existe atendimento SUS no hospital. O que mudou foi o procedimento, pois o paciente deve ser levado primeiro para a UPA, e após ser estabilizado, caso haja necessidade de internamento ou cirurgia, ele é encaminhado para o Santa Rita.

 

 

Já em casos de atendimento por meio de convênios e particular é cobrada a taxa da consulta e os valores correspondentes aos demais procedimentos. Como acontece em todo e qualquer hospital que presta os serviços particulares.

 

 

“Estamos em conversação com os governos do estado e também do município para ver uma solução que traga melhorias para a população e para a maior aproximação física e financeira entre Hospital e UPA. Estamos enfrentando esse desafio, mas temos a convicção que iremos fortalecer ainda mais nossos serviços”, diz Roberto Salgueiro.

 

 

Filantropia

 


O Hospital Santa Rita é uma instituição filantrópica. Para tentar esclarecer essa questão a administradora da unidade hospitalar, Grace Montenegro, explica que “Com relação à questão dos hospitais filantrópicos no Brasil, referindo-se sua gestão hospitalar, o governo federal regulamenta que sejamos obrigados, dentro do conceito da filantropia na área da saúde, a atender 60% SUS, e nós atendemos quase 90%. Então, isso significa dizer que, sem sombra de dúvidas, cumprimos as nossas obrigações. E, devemos ter consciência dos nossos esforços em chegar a essa porcentagem quando sabemos que o SUS não consegue sustentar de forma satisfatória as despesas necessárias. E isso é problema nacional”, ponderou.

 

 

Imprensa

Diante de algumas notícias negativas sobre o hospital, Roberto Salgueiro disse que “Precisamos da imprensa para nos ajudar a repassar as informações do nosso atendimento e funcionamento para a população. Lembrando que os problemas enfrentados na saúde não são apenas em Palmeira, mas em todo o Brasil. Garantimos que estamos nos esforçando para melhorar cada vez mais, e tenham certeza que o Santa Rita, não é um dos piores, muito pelo contrário, estamos muito acima da média de como funciona o atendimento SUS no país, e isso é fácil de comprovar, pois os veículos de comunicação e as redes sociais nos mostram como estão os atendimentos em outros hospitais públicos”.

 

 

Colaboração

 


De acordo com Salgueiro, o hospital avançou muito nas suas qualificações e destacou que, pela primeira vez o Santa Rita conseguiu uma colaboração financeira do município de Palmeira dos Índios na gestão do prefeito Júlio Cezar. “Júlio tem sido parceiro desta casa. E isso é inegável. Existe também o repasse do Governo do Estado. Contudo, há uma receita que não cobre as despesas. Isso faz com que nós tenhamos sempre um déficit, que conseguimos diminuir por meio de recursos recebidos através de emendas parlamentares”, explica.

 

 

Conclusões

 


Com base nas informações recebidas, e ter conferido o cotidiano da unidade de saúde, a comissão produzirá um documento público com as conclusões da vistoria. Os integrantes visitaram a enfermaria, unidades de terapia intensiva (UTIs), emergência, ambulatórios, acompanhados pela Dra. Ariádine Barros, Dr. Pedro Gaia, Dr. Roberto Salgueiro e pela administradora Grace Monteiro.

 

 

“Viemos fazer uma vistoria e fomos muito bem recebidos pela diretoria, tivemos livre acesso ao hospital. Observamos tudo muito limpo em todos os setores do hospital, a maioria dos leitos está ocupada – tanto em enfermarias quanto em UTIs. Saio daqui satisfeito ”, destacou o presidente da Comissão de Direito Médico, Dr. Flávio Barbosa.

 

 

O presidente da Comissão de Cidadania, Dr. Ivan Tenório Barros afirma que "a visita teve como objetivo precípuo o esclarecimento de algumas ocorrências que foram trazidas às comissões e como resultado, obtivemos dados importantes que, com certeza, nos servirão de base para a feitura do documento final".

 

 

Já o advogado Elias Henrique, representando a Comissão de Direitos Humanos, enfatizou a importância de se manter um atendimento humanizado para os usuários do Hospital Santa Rita, sempre priorizando a empatia, atenção e acolhimento integral ao paciente e sua família/ acompanhante.

 


Ao final, o provedor em exercício ressalta que “A 3ª subseção da OAB/AL é sempre bem-vinda ao Santa Rita, por ser uma forma direta de falar com a população da nossa cidade, nosso público final”, Dr. Roberto Salgueiro.

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Cidades