01/06/2020
24ºC Maceió, AL Parcialmente nublado
(82) 99620-8008

Notícias

26/11/2019 09:37
Alagoas
Projeto Rede: Uma nova forma de promover a segurança no trânsito
Iniciativa do Detran/AL irá agregar múltiplas esferas sociais no combate aos acidentes

Além de educação, engenharia e fiscalização, o trânsito é um espaço que requer cidadania. Diante disso, o Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL) deu início ao projeto Rede, com o objetivo de fortalecer a promoção de um trânsito seguro nas localidades que apresentam maiores índices de acidentes em Maceió e regiões circunvizinhas.

 

O projeto foi desenvolvido pela Chefia de Educação para o Trânsito da autarquia, e surge da necessidade em empoderar e integrar diversas esferas sociais para uma atuação intersetorial no combate aos acidentes de trânsito, tendo em vista que esse tema envolve diversos aspectos da organização social, tais como: legislação, saúde, educação, mobilidade e infraestrutura urbana.

 

A primeira ação prática ocorreu em parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e teve início durante a primeira semana de novembro, no auditório do Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente (Igdema), com estudantes dos cursos de Geografia e Pedagogia. Ao longo da semana, pesquisadores do tema trânsito, servidores do Detran/AL e de outros órgãos ministraram diversas palestras para os universitários.

 

Participaram da primeira capacitação representantes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), da Superintendência Municipal de Transporte de Trânsito de Maceió (SMTT), arquitetos e urbanistas e docentes da Ufal.

 

 

Início

 

A equipe de serviço social do Detran/AL, atualmente formada pelas assistentes sociais Audijane Aguiar, Jussy Passos, Sandra Mendes e a estagiária Rafaela Oliveira, desempenham o papel de orientar vítimas e familiares de acidentes de trânsito sobre o seguro DPVAT. Nesse trabalho, elas identificaram características que traçam o perfil das vítimas por meio da análise de dados, além de elencar os principais pólos de acidentes.

 

Pesquisas realizadas no setor apontaram que a parte alta de Maceió - os bairros Tabuleiro dos Martins e Benedito Bentes -, apresentam maiores índices de acidentes. No interior, o município de Rio Largo é um dos principais pólos em relação à residência das vítimas e ocorrência de acidentes. As servidoras notam que ainda há um desconhecimento da população no que diz respeito aos direitos e deveres no trânsito, o que contribui para esses números.

 

"A base para ir em busca de tudo é o conhecimento, e há pessoas que ainda nem sabem o que é a faixa de pedestre. Por isso, o ponto principal é a socialização das informações para que todos vão à procura do ir e vir com segurança. A partir do momento em que a pessoa adquire esses conhecimentos, ela poderá se comportar de forma correta, como também compreender seus direitos", afirma Audijane Aguiar.

 

Nesta perspectiva, o objetivo é trabalhar o trânsito e sua interface com as diversas políticas públicas e os setores da sociedade civil, focando na educação para o trânsito e no empoderamento da população acerca dos direitos e deveres no espaço trânsito. Tal abordagem é fundamental para minimizar os altos índices de acidentes.

 

Assim como também é necessário uma atuação conjunta entre os órgãos de trânsito. "Temos órgãos parceiros que também vão realizar ações em territórios específicos. As pessoas precisam entender que têm direito de circular com segurança pela cidade e essa segurança passa pela sinalização e estruturação. Tudo isso precisa ser feito num trabalho de rede, porque o Detran fará o estudo e dialogará para que as SMTTs implantem as mudanças necessárias", explica a assistente social Jussy Passos.

 

Futuro

 

A proposta do projeto Rede teve início com a promoção de uma cultura voltada para a responsabilidade social no trânsito, mas nada impede que a iniciativa se expanda e a comunidade passe a enxergar outras demandas além do trânsito.

 

"Vamos acompanhar os resultados e trabalhar articulados em prol da comunidade. Queremos ver o bairro como um todo e o que esse lugar está precisando, o que permite que a própria comunidade também busque outras demandas e nós também podemos identificar se precisamos interagir com outras áreas da sociedade para atingir nosso objetivo. O nosso papel enquanto instituição e profissionais de trânsito é muito importante porque esse trabalho resulta em vidas salvas", ressalta Aguiar.

 

Para o diretor-presidente do Detran/AL, Adrualdo Catão, a iniciativa demonstra a disposição dos servidores em buscar soluções e aliados na luta por um trânsito mais seguro em Alagoas. "É de suma importância agregar diversos setores da sociedade civil na causa trânsito, que é universal e engloba o cotidiano de todos. Acreditamos que a partir desse esforço conjunto iremos alcançar grandes resultados na redução dos índices de acidentes no estado", avalia.

Fonte: Assessoria

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Alagoas