21/09/2018
26ºC Maceio, Ensolarado com muitas nuvens
(82) 99620-8008

Notícias

24/05/2018 08:29
Alagoas
Saulo nega participação em crime
Réu disse que apenas dirigiu o carro onde estava vítima e agressores; mas que não tinha conhecimento da tortura e nem mesmo que Fraciellen seria morta.
/ Foto: George Arroxelas/G1

O terceiro réu a prestar depoimento durante o júri do Caso Franciellen, Saulo José Pacheco de Araújo, negou a participação no crime e disse que Vanessa Ingrid se vangloriou após torturar e matar a jovem que teve o corpo queimado em fevereiro de 2013.

 

 

Ao prestar depoimento, na noite desta quarta-feira (23), no Fórum da Capital, no Barro Duro, em Maceió, Saulo Araújo disse que sua participação se resume a uma carona dada ao grupo que cometeu o assassinato.

 

 

“Se eu soubesse o que estava acontecendo, não teria dado carona a eles no meu carro. Eu não estava presente no momento das agressões, nem no momento da morte. Não amarrei, não coloquei venda nos olhos dela, não ateei fogo no corpo e nem a matei. Só fui saber que estavam planejando o homicídio quando Franciellen já estava morta. Após o assassinato, Vanessa se vangloriou dentro do carro do crime”, disse Saulo.

 

 

Segundo ele, que alegou ter medo de Vanessa Ingrid, um dia após o crime o grupo se reuniu em uma festa promovida dentro de um motel como se nada tivesse ocorrido. Fato que o deixou com mais medo de Vanessa já que ela sempre alegava se relacionar com o traficante Ninho.

 

 

Além de Saulo Araújo, estão sendo julgados Vanessa Ingrid, Thiago Handerson Oliveira Santos, Victor Uchôa Cavalcanti e Nayara da Silva.

 

 

Em depoimento prestado durante o júri Vanessa Ingrid se disse arrependida do crime.

 

 

Thiago Santos também chegou a prestar depoimento e também negou a participação nas agressões e assassinato de Franciellen.

 

 

 

Fonte: G1

 

 

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Alagoas