14/12/2018
26ºC Maceio, Ensolarado com muitas nuvens
(82) 99620-8008

Notícias

22/05/2018 22:38
Alagoas
Tribunal de Justiça de Alagoas unificará cartórios das Varas do Júri da Capital
Prevista para começar a funcionar na próxima semana, Secretaria de Processamento Unificado trará redução de custos e aumento na produtividade
/ Ascom TJ/AL

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) implantará a Secretaria de Processamento Unificado (SPU) nas unidades judiciárias do estado. O projeto está previsto para começar na próxima semana, inicialmente com as três Varas do Tribunal do Júri da Capital.

 

Durante reunião na manhã desta terça-feira (22), o juiz auxiliar da Presidência Hélio Pinheiro, o diretor de Tecnologia da Informação, José Baptista, e outros servidores reuniram-se com Conceição Pedrini Pereira, diretora da Secretaria Judiciária de 1º grau do Mato Grosso do Sul, onde a prática já foi implantada.

 

De acordo com Hélio Pinheiro, a intenção é que a SPU atue em todo o Estado. “Vamos iniciar com três varas, mas a tendência é que esse projeto-piloto cresça e que consigamos concentrar o cumprimento e execução de todos os atos processuais das unidades da Capital e do Interior”, explicou o magistrado.

 

Para o juiz, a unificação dos cartórios gera redução de custos e aumento na produtividade. “O Mato Grosso do Sul, que é o projeto que nos inspira, conseguiu aumentar em três vezes a produtividade, porque os servidores não atendem partes, advogados, promotores ou telefone, e se concentram apenas na execução do serviço”.

 

Conceição Pedrini conta que o projeto já existe no Mato Grosso do Sul desde novembro de 2013, e que os resultados são positivos. “Hoje, a Central de Processamento Eletrônico (CPE) já atende o Estado inteiro. Temos 54 comarcas, todas já têm um braço da CPE atuando. São quatro departamentos, com 344 mil processos tramitando. Uma equipe de cerca de 200 servidores toca esse acervo, que corresponde a 40% do acervo processual do MS”, destacou.

 

No Mato Grosso do Sul, o setor atua nas áreas dos Juizados Especiais, Criminal e Cível, e possui um departamento de apoio que trabalha com distribuição, mandados e busca. “Isso tem gerado bastante racionalidade nas atividades diárias dos cartórios”, concluiu Conceição Pedrini.

 

 


Fonte: Assessoria

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Alagoas