21/08/2019
26ºC Maceio, Tempestades
(82) 99620-8008

Notícias

09/02/2019 20:34
Polícia
Adolescentes confirmam que Wanderson foi morto por traficantes
Guardas não responderão por homicídio e sim por porte ilegal de arma, agressão e fraude processual

 A investigação do assassinato do jovem Wanderson Alves dos Santos, 18 anos, ocorrido em Branquinha, sofreu um revés neste sábado. Dois adolescentes apreendidos pela polícia confirmaram que ele foi morto a mando de traficantes de Maceió que atuam no interior.

De acordo com o relato da dupla, Wanderson era ligado ao tráfico e vendia drogas na região. No dia em que foi preso, teria ido efetuar uma cobrança e como não recebeu teria se envolvido numa confusão.

"Os adolescentes confirmaram que viram o crime e até guardaram a arma utilizada. A região aqui está infestada pelo tráfico. Essa era uma segunda linha de investigação nossa, mesmo com as muitas evidências que tínhamos a partir do vídeo das agressões, da custódia ilegal do preso (Wanderson) e do falso testemunho", explicou o delegado titular e presidente do inquérito, Sidney Tenório.

Segundo apurou o delegado os responsáveis pelo crime teriam saído de Maceió e ido até Branquinha para executar a vítima pois estava se envolvendo em muitos problemas. A investigação sobre o caso continua.

Com isso os guardas municipais, Jaelson Ferreira da Silva e Carlos Roberto da Silva, não irão mais responder por assassinato. Eles foram presos, na última quinta-feira por determinação da Justiça.

"O que ocorrerá agora é que o inquérito será desmembrado. Eles irão responder por agressão, porte ilegal de arma e fraude processual, já que indicaram uma falsa testemunha. Quanto a soltura deles, agora, isso é uma decisão da Justiça", explicou Sidney.

O delegado disse ainda, que já encaminhou cópia do depoimento dos adolescentes para a defesa dos acusados.


Por Marcos Rodrigues | Portal Gazetaweb.com

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Polícia