25/06/2019
26ºC Maceio, Tempestades
(82) 99620-8008

Cotidiano / Cayo César

Quem é Cayo César? Acadêmico de Fisioterapia pela UNIRB. Já foi assessor de comunicação na SEPLAG, SEMED e Prefeitura de Palmeira dos Índios, e já escreveu para vários meios de comunicação do estado.
23/04/2019 09:59:14
Sessão especial debate desafios enfrentados pela pessoa com autismo
/ Reprodução

 A Assembleia Legislativa realizou na segunda-feira, 22, uma sessão especial com o tema “Entendendo os desafios do autismo, a importância do tratamento e inclusão social”. Proposta pelo deputado Léo Loureiro (PP), a sessão contou com a participação de especialistas e representantes de entidades que trabalham em prol da pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA), a exemplo da Apae, Pestalozzi e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), além de pais e familiares de pessoas com autismo. Os principais pontos debatidos durante a plenária foram: a falta de um censo demográfico sobre a pessoa com TEA em Alagoas, e também a questão do diagnóstico precoce e da inclusão social com qualidade.

 

 


De acordo com a Deputada, Ângela Garrote, a estimativa é de que existam pelo menos duas mil pessoas com TEA, em Alagoas. Daí a importância de se discutir o tema.

 

“É importante a gente discutir não só sobre o que é o autismo, mas também sobre a falta de profissionais que façam um diagnóstico de qualidade, precocemente; falta também entendimento com relação a inclusão social e escolar. Falar sobre autismo é sinônimo de falar sobre amor, as pessoas precisam entender que o autismo é a forma mais pura que existe de amar, quem convive com um autista descobre a cada dia uma nova forma de ver a vida, pois cada dia surgem novos desafios e novas conquistas. Conviver com autista faz com que sejamos dinâmicos e sensíveis ao mesmo tempo, nos mostra que as diferenças existem para respeitadas. Quem convive com um autista aprende a ser mais paciente, a se alegrar com as conquistas diárias mesmo que elas sejam pequenas e, acima de tudo, aprender a respeitar o próximo e entender que as diferenças existem para que possamos aprender com o outro”, finalizou a deputada.

 

 


De acordo com a neuropsicologa e coordenadora do Centro Unificado de Integração e Desenvolvimento do Autista (Cuida) da Apae, Fabiana Lisboa, a estimativa é de que existam pelo menos duas mil pessoas com TEA, em Alagoas. Daí a importância de se discutir o tema.

 

“É importante a gente discutir não só sobre o que é o autismo, mas também sobre a falta de profissionais que façam um diagnóstico de qualidade, precocemente; falta também entendimento com relação a inclusão social, inclusão escolar e saber o censo demográfico dessas pessoas é muito importante”, disse a neuropsicologa.

 

 

“Até para que possamos subsidiar as políticas públicas para essa população. Por isso, que uma audiência como a de hoje é extremamente importante para entendermos e buscar mais conhecimento sobre o autismo e de tirar aquelas leis que estão no papel”, reforçou Fabiana Lisboa, acrescentando que alguns dados apontam um crescimento da população de pessoas com TEA, nos últimos anos.

 


O presidente do Conselho Estadual de Saúde, Jesonias da Silva contou que tem realizado vários trabalhos no sentido de incluir as patologias que não tem tido atenção especial, principalmente no Plano Estadual de Saúde, destacando a importância da discussão tendo em vista que este ano serão realizadas a Conferência Estadual de Saúde e a Conferência Nacional de Saúde. “Então é importante que se debata as peculiaridades dessa patologia e tentar, se possível, incluir aquilo que eles entendem como importante para essa patologia como proposta para a Conferência Estadual de Saúde”, declarou Silva.

 


A sessão especial contou com a participação das deputadas Ângela Garrote (PP), Jó Pereira (MDB) e Fátima Canuto (PRTB) e do deputado Sílvio Camelo (PV). Todos se colocaram à disposição para contribuir com os encaminhamentos a serem adotados após os debates e também dos pais e cuidadores das pessoas com autismo.

 

 

Fonte: Assessoria

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:
O site F5 Alagoas não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Cayo César