24/07/2019
26ºC Maceio, Tempestades
(82) 99620-8008

Editorias

08/05/2019 14:15
Cidades
"Não se pode garantir a proteção das pessoas nas áreas de risco", diz CPRM
/ Reprodução

 Durante a audiência pública desta quarta-feira (8), para a divulgação do relatório final sobre a situação do bairro do Pinheiro, o geólogo Thales Sampaio, do Serviço Geológico Nacional, afirmou que há mudanças nas áreas consideradas como vermelhas, amarelas e laranjas e que "não se pode garantir a integridade dos imóveis e das pessoas dessas localidades".


O novo mapa de feições ainda não foi divulgado, mas vem sendo discutido em conjunto com as defesas civis municipais, estaduais e federais. Segundo a explicação de Thales Sampaio, a alteração no mapa é em função de novas informações.


"É um mapa de feições porque não conhecíamos [ antes da resolução do laudo ] as causas dos problemas. Sabemos dos processos que ocorrem na superfície, mas precisamos encontrar as causas desse processo. Essa foi a determinação do ministro [de se criar um mapa] para se procurar as causas".


Ainda segundo o geólogo, todas as informações serão levadas ao público em breve, mas não se podem garantir uma proteção aos moradores e seus respectivos imóveis. "A CPRM não pode garantir a integridade dos imóveis e das pessoas dessas áreas. Isso não significa que as pessoas precisam sair correndo de lá. Iremos discutir com a defesa civil municipal, estadual e federal", avisa.


Fonte: GazetaWeb

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Cidades