20/08/2022
29ºC Maceió, AL Tempo nublado
(82) 99699-6308

Notícias

21/09/2021 21:50
Polícia
Motorista é esfaqueado por passageiro dentro de ônibus em Maceió
Segundo o rodoviário, homem se irritou quando tentou pagar com dinheiro, mas foi informado de que não poderia seguir viagem porque coletivo só aceitava Cartão Bem Legal.
/ Foto: Sinttro-AL

Um motorista de ônibus da empresa Real Alagoas foi esfaqueado durante o trabalho por um homem que discutiu com ele sobre o pagamento da passagem. O passageiro não tinha créditos no Cartão Bem Legal e queria pagar com dinheiro, mas o coletivo só aceitava pagamento pelo cartão. A confusão aconteceu na Pajuçara, em Maceió.

 

A linha era a 703 - B. Bentes - P. Verde - Gruta. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Estado de Alagoas (Sinttro), o passageiro feriu o motorista no braço com uma faca. A vítima, que não teve o nome divulgado, foi socorrida para um hospital, onde levou 10 pontos e recebeu alta médica.

 

A empresa Real Alagoas informou que não iria se pronunciar sobre o caso no momento.

 

O presidente do Sinttro, Sandro Régis, contou que o motorista relatou na sede do sindicato que a discussão começou porque o passageiro se irritou quando foi informado de que não poderia seguir viagem sem pagamento com o Cartão Bem Legal.

 

"O passageiro tinha dinheiro e cartão, mas o cartão não tinha créditos. Ele ficou ali na frente no ônibus, mas começaram a discutir e ele sacou a arma branca. Ele não foi na intenção de entrar no ônibus para ferir um motorista, eles discutiram", explicou Sandro Régis.

 

Após ferir o rodoviário, o passageiro fugiu. Nenhum suspeito foi preso até a última atualização dessa matéria. Outro passageiro que testemunhou a briga chamou a polícia e acionou socorro médico.

 

O presidente do sindicato disse que a polícia pode solicitar para a Real Alagoas as imagens do momento do crime, que foram gravadas pela câmera instalada no ônibus.

 

O modelo exclusivo de pagamento pelo Cartão Bem Legal começou a ser implantado em 2019 em Maceió e já alcança a maior parte dos coletivos. Os ônibus rodam sem cobrador, apenas com motorista, por isso não aceita pagamento em dinheiro. O objetivo é otimizar o embarque de passageiros e reduzir a circulação de dinheiro nos veículos, evitando assaltos.

 

Mas a mudança tem gerado queixas dos passageiros. O Sinttro afirma que os motoristas viraram alvo de brigas, xingamentos e até agressão de passageiros desde que as empresas implantaram a exigência do pagamento da passagem com o Cartão Bem Legal. São poucos os coletivos que ainda aceitam pagamento em dinheiro.

 

"Além de estarem mais expostos à violência, já que a maior parte dos ônibus de Maceió não circula mais com cobrador, o motorista fica responsável pelas duas funções", disse Sandro Régis, presidente do sindicato.

 

Por meio de nota, o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Maceió (Sinturb), informou que "as empresas, juntamente com a prefeitura, estão iniciando a implementação de novas soluções de pagamento que não necessitam do cartão, com pagamento feito por meio de um smartphone ou de cartão de débito/crédito".

 

E reforçou que os passageiros têm à disposição para recarga do Cartão "cinco pontos físicos, seis totens de autoatendimento (inclusive em shoppings e no terminal rodoviário), mais de 170 pontos de venda credenciados espalhados pela cidade e também com a possibilidade de recarga online, através do site do Bem Legal e dos aplicativos RecargaPay, Qiwi, Rede Ponto Certo e Cittamobi".

 

 

Fonte: G1/AL

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Polícia